Text Size

Buscar

Bauru inaugura duas "Residências Inclusivas"

Acompanharam a solenidade, os secretários municipais Levi Momesso (Sear, Roger Barude Camargo (Semel), Giasone Candia (presidente do DAE), os vereadores Fábio Manfrinato e Fernando Mantovani, a diretora da DRADS/Regional Bauru, Maria Perroni, representantes da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social, diretores e funcionários da Sebes e da Associação Beneficente Cristã, instituição parceira do projeto, profissionais e usuários de serviços municipais.

O público-alvo para atendimento são jovens e adultos com deficiência, em situação de dependência, cujos vínculos familiares estejam rompidos, que não dispõem de condições de autosustentabilidade ou retaguarda familiar e/ou que estejam em processo de desligamento de instituições de longa permanência. O objetivo da residência é acolher e garantir proteção integral a jovens e adultos com deficiência em situação de risco pessoal e ou social.

As duas unidades, sendo uma feminina e uma masculina, com capacidade de atendimento de até 10 pessoas por unidade, estão instaladas no Jardim Bela Vista e serão mantidas por meio de convênio entre o município e a entidade socioassistencial Associação Beneficente Cristã- ABC.

A Secretária do Bem Estar Social, Darlene Tendolo informa que a parceria para a implantação das Residências Inclusivas ocorreu após a apresentação, ao Governo Federal, do Plano de Reordenamento do Serviço de Acolhimento Institucional em Residência Inclusiva em consonância com o Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência – Plano Viver Sem Limites, que possibilitou ao município de Bauru a contemplação com duas Residências Inclusivas.

“O objetivo é que o público-alvo do projeto tenha acolhida e viva mais e melhor, com qualidade de vida. Nesse modelo de trabalho que está sendo implantado são apenas seis Casas inclusivas no Brasil, sendo duas aqui em Bauru. Nosso trabalho servirá de referência para o país, o que aumenta ainda mais nossa responsabilidade e para isso foi montada uma equipe diferenciada e referenciada. Tudo isso nos estimula ainda mais a trabalhar pela quebra dos preconceitos”, disse Darlene Tendolo.

O prefeito Rodrigo Agostinho elogiou as instalações e agradeceu a todos os envolvidos pela parceria num trabalho que classificou de extrema importância para auxiliar o resgate da cidadania de muitas pessoas.

Os recursos para manutenção das Residências Inclusivas são oriundos da parceria entre os Governos Federal, Estadual e Municipal sendo o repasse do Governo Federal no valor de R$ 20.000,00/mês, o Estadual no valor de R$ 10.000,00/mês e o Municipal no valor de R$ 18.320,00/mês, o que totaliza R$ 48.320,00/mês.

O recurso para a implantação das duas unidades, no valor de R$ 60.000,00, foi repassado pelo município.
 
Fonte: Prefeitura de Bauru

Prefeituras Parceiras






Greenpeace

Greenpeace

WWF